terça-feira, 10 de março de 2009

Ontem eu conheci a Mariana Belém, filha da Fafá (com o vestidinho anos 50 no meio).

Linda
Simpática
Até que canta bem
Mas nada tem da mãe. Talvez um pouco da fisionomia, e mais ou menos metade dos seios...

... mas nem de longe a gargalhada e a voz grossa da mãe.

>> Não, eu não gosto de ouvir Fafá de Belém, muito menos a filha dela. Mas já que lá eu estava, fazia total sentido comparar, né? <<

*** UPDATE: Causa e consequência

Em decorrência de um "causo" da noite de ontem que não precisa ser explicado (já que o que interessa aqui é a mensagem que eu quero transmitir), eu passei a manhã inteira de hoje com aquela TERRÍVEL sensação de "eu não disse o que queria ter dito", de "eu não fiz o que queria ter feito".

É RARO eu sentir isso.
Há MUITO TEMPO eu não sentia isso.
E eu NÃO ME PERMITO sentir isso.

Por estas razões, eu perdi uma parte do meu horário do almoço tentando reparar este meu lapso de "falta de espírito ativo". Mas, obviamente, nem todo erro pode ser reparado. E eu tenho até esta noite para reparar este.

Se conseguir, ótimo.
Se não conseguir, move on.

Só quis trazer essa história p/ cá pra registrar como eu odeio essa sensação. E fica a dica: se não houver problema em dizer o que você quer dizer e em fazer o que você quer fazer, por que não agir?

Agora... se houver...

4 comentários:

Milton disse...

como já cantava fafá: ABANDONADA por voceee..

Victor Hugo disse...

Nunca deixe para depois o que pode ser feito agora.

cado disse...

Não vou deixar messsss! ;)

Victor Hugo disse...

Vide a história do carnaval. rs

Minha sugestão tb vale para mim. :P